Terra da Longevidade Site 2.png
Banner Dieta 6.png

Há 28 anos atrás foi iniciada a pesquisa que tinha o objetivo de entender os motivos de uma população em um município no interior do Rio Grane do Sul e de colonização italiana, ter uma quantidadede longevos bem acima da média nacional e do próprio RS. Já tratamos aqui no Terra da Longevidade vários aspectos que contribuem para a o aumento da qualidade e expectativa de vida.

 

Vamos focar agora em um dos pontos da Trilha da Longevidade Brasileira: a ALIMENTAÇÃO.

 

 

longevidiet banner.png

Você vai começar a conhecer melhor a dieta dos longevos brasileiros. Como se alimentavam e ainda se alimentam, os tipos de alimentos, a sua origem, a relação quase simbiótica com a sábia natureza e os tipos de alimentos vitais para cada estação. Assim eles enfrentam com conforto, as quatro e bem definidas, estações do ano.   

 

Aqui vamos começar a resumir os quase 30 anos da dieta dos longevos brasileiros e que batizamos de LONGEVIDIET - a dieta da terra da longevidade brasileira

 

 

Poder legumes.png

A alimentação dos longevos brasileiros é em sua maioria, de origem orgânica.  Alimentos cultivados nesta técnica têm até 21% mais ferro e 29% mais magnésio. O orgânico por si só amplia os benefícios funcionais a quem os consome.

 

separador.

Água mineral.png

A água é um dos principais "alimentos" das células e em especial aos longevos que tendem a sentir menos sede. Uma água pura, rica em sais minerais, seja de fonte mineral ou tratada. Corpo hidratado é também pele mais protegida.

separador.

Carboidratos 2.png

Os carboidratos complexos compostos pelo milho em todas as suas formas como polentas, os pães, arroz integral, batata doce, mandioca e o pinhão, rico em ômega 6 linoleico e ômega 9 oleico.

separador.

Proteína Animal.png

A proteína animal criada da antiga forma tradicional, também conhecida como orgânica e consumida sem exageros está presente nos hábitos alimentares dos longevos estudados. Gado, suínos ou aves como frango criados de forma natural.

separador.

Graos 3.png

As gorduras monoinsaturadas encontradas nos nuts como o amendoim, a noz pecan, a castanha portuguesa e acrescentando as sementes do Norte do Brasil como Castanha do Pará, Castanha de Caju são riquíssimas.

separador.

Pomar FRutas.png

A natureza oferece através das frutas, o alimento e vitaminas durante o ano todo. As quatro estações oferecem a fruta certa, as vitaminas certas e o alimento certo que complementa e enriquece a Dieta LGVD. 

separador.

Doce.png

O Mel é um dos ingredientes que participa dos hábitos alimentares dos nossos longevos estudados. O mel assim como o açúcar mascavo e a rapadura são ricos em ferro.  São consumidos sem exageros exceto por diabéticos que devem evitá-los.

separador.

Temperos.png

Os temperos sempre fazem parte da boa cozinha. Nas receitas que foram idendificadas e integram a Dieta LGVD, conseguimos aumentar o sabor dos pratos e reduzir ou eliminar o uso de sal.

separador.

Leite.png

A alimentação orgânica e natural gera um leite livre de interferências químicas e se transforma em uma matéria prima de alta qualidade. A cadeia produtiva orgânica cria um alimento nutritivo e de alto valor proteico.  

separador.

Chás e ervas.png

A população estudada reside em casas com pátio, horta e muitas ervas de chá. A farmácia da natureza sempre foi muito utilizada para tratar algumas doenças e prevenir outras tantas. Os chás têm sua contribuição na prevenção, bem-estar e longevidade.  

separador.

Maçãs e chá.png

A maçã merece um destaque especial nas frutas de pomar. Rica em flavonoides e queratina na sua casca, é consumida em natura, na sua estação e o ano todo na forma de compotas naturais e no saboroso chá com a fruta desidratada.

separador.

Uva Vinho2.png

A Uva está presente na vida dos longevos o ano todo. Na forma de fruta, suco ou vinho tendo a variedade Isabel como fonte rica em resveratrol, flavonoides, antocianinas e mais dezenas de substâncias funcionais. Os homens consumiam moderadamente 2 cálices por dia e as mulheres um, nas refeições. 

separador.

Azeitona.png

O Azeite de Oliva, um alimento antigo, clássico da culinária mediterrânea, teve seu plantio intensificado com imigrantes italianos no final do século XX. O consumo regular contribui para a redução do colesterol ruim (LDL) e elevação do bom (HDL).

separador.

Proteínas Vegetais.png

Os grãos como o feijão em todas as suas variedades, vagens, lentilha. ervilha e grão de bico são considerados proteínas vegetais altamente nutritivas. Estão presentes em abundância nas receitas e pratos dos longevos da pesquisa.

IMPORTANTE!

 

- Não altere seus hábitos alimentares atuais sem conversar com seu Médico ou Nutricionista. 

- O consumo de vinho, mesmo de forma moderada, deve ser discutido com seu Médico.   

- A LONGEVIDIET é uma parte do hábito alimentar no estilo de vida dos longevos acompanhados. Conheça melhor a TRILHA DA TERRA DA LONGEVIDADE.